Passear em Lisboa dum novo modo:City Cruiser (bicicleta e veículo eléctrico)

 in http://www.lifecooler.com/edicoes/lifecooler/desenvRegArtigo.asp?art=6341&rev=2&cat=417
City Cruisers – Lisboa
Deixe-se levar.
Andreia Melo
Depois de Paris, Londres, Roma e outras sessenta cidades do mundo, eis que os pedicars chegam a Lisboa pelas mãos de Tânia Assis e Rui Figueiredo. E com eles chega uma opção para palmilhar Lisboa sem mexer uma palha. Fie-se na City Cruiser e não corra...
Fomos até Santos conhecer a City Cruisers e correu tudo sobre rodas. No entretanto, descobrimos uma forma para que descobrir Lisboa corra da mesma maneira.

Eles andem aí

Desde Junho deste ano que os pedicars – nome técnico dado aos veículos de três rodas criados a partir dos modelos dos riquechós chineses – estão a percorrer as ruas da baixa lisboeta. Às voltas no Marquês, em recta até Belém ou debaixo do olho de D. Pedro IV, estes ecomobiles são conduzidos por guias que conhecem os cantos à cidade.
Não há um ponto obrigatório para os encontrar, eles podem estar à espreita ao virar de cada esquina. Quando apanhar um, saiba que é você quem dita a rota. Eles executam-na. Tudo sempre com muita pedalada. E porque a velocidade média do veículo é de onze quilómetros por hora, pode sempre aproveitar as vistas.

Do Mosteiro dos Jerónimos, ao Museu do Chiado, das ruínas do Carmo à Torre de Belém, nenhum local em Lisboa é muito longe, nenhum é utópico. Na calçada portuguesa, no alcatrão, através de lombas ou por terra batida, deixe que o conduzam para todo o lado. É graças a uma directiva comunitária (2002/24/CE) que estes veículos têm licença para circular...
Pernas, para que vos quero?

A pedalar com motor todos os Santos ajudam. É por isso que os veículos estão equipados com um motor que auxilia o condutor a pedalar, tornando o percurso mais fácil. Porque na City Cruisers, sabem que devagar se vai ao longe, o mesmo motor está programado para se desligar automaticamente a partir dos vinte quilómetros por hora. E como a brecagem dos pedicars é de 360 graus, os ecomoblies estão cá para as curvas.

Quando a bateria acaba, os guias que conduzem os carros estão por sua conta, cabe-lhes a eles pedalar como se de uma bicicleta se tratasse. Mas porque estes veículos têm vinte e uma mudanças (os originais importados na fábrica alemã contam apenas com sete) pedalar em Lisboa não é uma tarefa de Hércules.
Os veículos são ecológicos. A bateria eléctrica é recarregável e a carruagem que assenta sobre as duas rodas traseiras, e onde vão sentados os dois passageiros que ela comporta, é feita com material 100% reciclável.
Podem alugar-se à hora, durante uma manhã,uma tarde ou dia inteiro. Os valores variam entre os 20 e 40 euros. Para os mais aventureiros, estes também podem ser alugados para eventos especiais e nesses casos as propostas são orçamentadas previamente pela empresa. Uma coisa é certa, o condutor vem sempre à perna. Nesta empresa, alugar um veículo é alugar um guia. E ponto final parágrafo.
Da próxima vez que vier a Lisboa ou que quiser dar uma volta pela capital, desista de jogar ao jogo do sempre em pé, salte para uma das carruagens e deixe-se conduzir. Este sim é o verdadeiro negócio da China. Ou não fosse o ecomobile o sucessor moderno dos famosos richechós chineses.

City Cruisers
Tel.: 964 094 322 e 964 094 523
www.city-cruisers.com
2008-08-27

Para trabahar como freelancer nestes veículos:

http://www.city-cruisers.com/ (clicar em «freelancers» e clicar em «fazer download do boletim de candidatura»)

Sobre  o produtor dos veículo veja-se:  http://www.veloform.com/index.cfm

veliform