Oficina caseira

Eu sou mesmo assim, prometo coisas aos amigos e depois tardo uma eternidade até cumprir. Desta vez a vítima foi a Patrícia, uma amiga que conheci no ano passado, no Curso de Cidadania Activa. Ao ver-me andar de bicicleta, disse que também adorava, mas que a sua bicicleta estava em casa de terceiros, tinha lá sido deixada há anos atrás e nunca mais ninguém a tinha ido lá buscar. Nem sabia se ainda existia, mas devia lá estar num cantinho qualquer. Assim, esta semana, lá arranjei tempo e lá fui até ao Louriçal. Combinámos o encontro numa rotunda, chego lá e tento falar pró telemóvel dela. ia para as mensagens. Ou falta de rede ou falta de bateria... lá fico a tratar de fazer telefonemas que andava sempre a adiar, pensando que ela iria olhar para o relógio e ver que já passava da hora combinada e olharia para o telemóvel e veria que não tinha bateria. O tempo passa, e passa, e passa. Volto a tentar ligar e desta vez consigo falar com ela, afinal era falta de rede na casa, e de facto ela já se tinha esquecido do combinado comigo... enfim, gente muito ocupada é assim mesmo. Lá fomos resgatar a bicicleta, que estava no sótão, e o resultado já está no meu álbum de fotografias. Para quem quiser ver como ficou está convidado, é muito simples, basta clicar aqui em cima, é uma ligação directa. Aproveitem para ver mais abaixo a foto-reportagem dixiegingas, ideias de malta muito activa cultural e civicamente.