Jovens vigiam florestas de Buga - Aveiro

“De Olhos na Floresta” é um projecto da Câmara de Aveiro que entra este ano na 3.a edição. Destina-se a jovens voluntários que estejam disponíveis para percorrer, de Buga, circuitos fechados e predefinidos, pelas freguesias de Eirol, Nossa Senhora de Fátima, Oliveirinha e Requeixo.

O objectivo desta acção de vigilância móvel, que começa já no próximo dia 2, aponta para a protecção da mancha florestal daquelas freguesias aveirenses e detecção de pontos de fumo.

Os interessados devem inscrever-se no Instituto Português da Juventude (IPJ), no Gabinete Técnico Florestal de Aveiro, no Serviço Municipal de Protecção Civil (ambos no Parque de Exposições de Aveiro) ou nas juntas de freguesia.

A ficha de inscrição está disponível on-line, em http://www.cm-aveiro.pt, e deve ser remetida para gtf@cm-aveiro.pt. Aos jovens seleccionados (12 para cada mês: Julho, Agosto e 1.a quinzena de Setembro) será dada uma bolsa diária no montante de 12 euros, um certificado de participação, equipamento e, ainda, um seguro de acidentes pessoais.

Sensibilizar a população

A acção, que resulta de uma candidatura ao Programa Voluntariado Jovem para as Florestas (IPJ), pela Comissão Municipal de Defesa da Florestas Contra Incêndios, aposta na ocupação de jovens em tempo de férias escolares e, simultaneamente, na sensibilização da população para a prevenção e defesa da floresta contra incêndios.

“Os resultados têm sido muito bons”, conclui Carla Pinto, responsável pelo Gabinete Técnico Florestal da autarquia aveirense. A seu ver, o projecto tem sido bem sucedido, pela participação que suscita junto da camada jovem, mas também pelos resultados práticos. “O contacto que mantêm com a população é muito interessante. Distribuem panfletos informativos, fazem uma abordagem directa das pessoas, sensibilizando-as para comportamentos respeitadores da floresta e chegam mesmo a evitar atropelos à lei”, no que respeita à prática de qualquer tipo de fogo.

Atentos a colunas de fumo

Há três percursos para percorrerem de bicicleta, de 14 quilómetros, aproximadamente, tendo por missão principal a detecção de colunas de fumo e, se possível, a identificação da sua origem (queima, queimada, fogueira ou incêndio).

Sempre em articulação com o Centro Distrital de Operações de Socorro, corporações de bombeiros, Gabinete Florestal da Câmara de Aveiro e Protecção Civil, estes jovens devem ainda alertar para eventuais pistas, nomeadamente comportamentos estranhos da população (deposição de lixos e queima de restos de exploração florestal ou outros resíduos), e avisar os munícipes da proibição de queimas (uso do fogo) durante o período crítico de incêndios, convencendo-os a apagar os focos, sempre que detectados.

Os grupos de Voluntários Jovens têm a seu cargo a vigilância de parte das freguesias de Oliveirinha, Nossa Senhora de Fátima, Requeixo e Eirol, na parte nascente do concelho, estando previsto um reforço, em Agosto, na parte norte, nas freguesias de Cacia, Esgueira e Eixo.

Notícia original aqui.