Bloom - pedalada ecológica

bloom 1

Bloom é um dispositivo de uma simplicidade desconcertante. Consiste num pequeno tubo de alumínio que se coloca junto ao eixo da roda traseira de uma bicicleta e que vai espalhando sementes à medida que nos deslocamos, deixando literalmente um rasto ecológico de ervas e flores. O processo que usa para é produzir bolas de sabão. Tal como outro invento, o Bloom também foi distinguido com um prémio DESIGN 21. Os seus autores são os americanos Society Creative llc..

bloom 2

Esta simpática e simbólica invenção inspirou-se no acto infantil de fazer bolas de sabão soprando através de um anel. E se as bolas de sabão contivessem sementes? E se, ao soprar as bolas, nos fôssemos deslocando? O meio de deslocação escolhido foi a bicicleta, uma metáfora dos veículos não poluentes e da vida ao ar livre. Assim, pedalando, fazemos exercício, não poluímos o ambiente a ainda fomentamos o crescimento de pequenos espaços verdes.

bloom 3

Tudo é simples e ecológico no Bloom. No seu reservatório é vertida uma mistura de sabão vegetal e sementes variadas a que é acrescentada água. O sistema liga-se ao eixo da bicicleta através de uma roda dentada que faz girar uma hélice que produz um sopro de ar contínuo, dando origem a dezenas de bolas de sabão que são lançadas pelo tubo como se fosse uma chaminé. As sementes são transportadas pelo vento até caírem e germinarem, humedecidas pela água contida na bolha.

bloom 4

bloom

fotos e texto retirados de http://blog.uncovering.org/archives/2008/06/bloom_pedalada.html

Comentários

Ideia engraçada mas ambientalmente perversa

Olá! :-)

Poderia ser uma ideia engraçada com outras utilizações, mas se calhar fica-se pelo design, vejamos… gostaria de ressalvar algumas ideias ambientalmente perversas:

1-Faz-me logo lembrar as largadas de balões com sementes, nada amigas do Ambiente, visto as sementes poderem não ser as mais indicadas nem cair no local mais adequado à sua germinação, para além da borracha poluir o solo e os oceanos e sufocar mais algumas tartarugas e golfinhos

2-O sabão poderá conter fosfatos, tal como os detergentes que não são amigos do Ambiente, e contribuir para a eutrofização dos recursos hídricos, estando a adubar com fósforo as ruas e passeios que vão ser limpas por qualquer escorrência de águas

3-Onde se compra as sementes/bolas com sementes? Ou são preparadas em casa? São específicas para o nosso clima/zona biogeográfica? Ou seja, correspondem correctamente às espécies nativas existentes em cada zona do nosso País ou vamos estar a disseminar sementes que não têm hipótese de sobrevivência ou que são de outras paragens (exóticas) e até exóticas invasoras que vão desequilibrar os nossos ecosistemas?

A propagação de espécies vegetais e animais exóticas invasoras está proibida pelo DL 565/99 de 21 Dezembro, mesmo assim há por aí muita ignorância misturada com Acácias, Eucaliptos, Chorão-das-areias, Jacinto-de-água, etc etc, podem ler em resumo o que diz o ICNB (Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade)

4-As ervas e flores que crescerem nos passeios decerto vão ser alegremente chacinadas pelo spray herbicida dos serviços da Câmara, precedido do aviso colado para termos cuidado ao passear os nossos lulus. Após 40 anos da bombástica publicação da Primavera Silenciosa (“Silent Spring”) da Rachel Carson, serviria para potenciar este atentado à nossa saúde

5-Conclusão, acho que não tem nada a ver com guerrilha verde urbana. Quando quiserem fazer a sementeira e adubar, convidem os amigos com blooms na bicla para se irem passear para os vossos terrenos! ;-)