Aviso à navegação

O site da Massa Crítica está algo lento mas não desistam que as páginas acabam por abrir. O site está em processo de atualização e simplificação (mas tal pode demorar ainda). Saúde!

Como a C.M. Aveiro barrou o avanço dos carros no Cais da Fonte Nova

O Cais da Fonte Nova é um espaço público agradável com relva, com sombra de umas árvores altas, onde um canal da ria termina, e onde é possível apanhar sempre bom sol.

Neste espaço existem ainda dois campos de basket, um campo de football, uma torneira com água e Internet de utilização gratuita de Aveiro (IUGA).

Muitas pessoas optam por vir para aqui andar de bicicleta, de patins, de skate ou até passear o cão. É frequente ver os pais trazerem os filhos para este espaço para poderem dar as primeiras pedalas em segurança :-)

Eu gosto muito deste espaço, com muita frequência opto por passar lá umas horas enquanto espero pelo próximo comboio (sim, este espaço também fica relativamente perto da estação). Gosto muito de me deitar na relva enquanto navego na Internet. Gosto também de aceder ao centro da cidade passando por aqui.

Paralelamente ao Cais na Fonte Nova existe a Avenida Dr. Lourenço Peixinho, a principal avenida de Aveiro. Esta avenida está cheia de carros, está poluída, é cinzenta, e é assim muito desagradável de modo a que todas as pessoas optam por utilizar antes o espaço do Cais da Fonte Nova e a sua continuação onde não existem carros, apenas peões, bicicletas, patins, skates, barcos e BACAS(Bicicleta Aquática da Cidade de Aveiro), etc.

Existe um café esplanada mesmo no centro do Cais da Fonte Nova e recentemente alguns dos seus clientes começaram a entrar pelo espaço a dentro de carro e estancionar mesmo ao lado do café! Na minha cabeça surgem imagens de porcos gordos a estancionarem os seus carros e jipes, a 1 metro de distância do café. O Cais da Fonte Nova passou a ficar mais poluído, desagradável - algumas vezes comi com o pó levandato pelos carros quando passavam :-(

Ontem quando passei pelo Cais, verifiquei que a C.M. Aveiro tomou medidas para barrar o avanço dos carros:

aveiro-parque_da_fonte_nova-20090710

Fiquei super contente e decidi tirar uma foto e escrever esta mensagem de blogue. Desde o local onde estão esses dois novos pinos até lá ao fundo, as duas laterais ficavam cheias de carros. É exactamente por aí que os ciclistas preferem passar, assim como os mais novos também, seja de patins, skate ou bicicleta :-)

Comentários

Sábado assisti a um artista

Sábado assisti a um artista que fez da carrinha jipe e desceu junto às escadas do campo de futebol. Disse-lhe que não podia estacionar ali ao que respondeu em tom de ameaça "porquê? isso é o que você diz!" .. dei uma volta na cidade e como não encontrei um policia dirigi-me à esquadra. Normalmente digo mal da policia mas neste caso atenderam muito bem apontado os locais (falei também na situação junto ao mercado) e pouco depois enviaram um carro ao local. Não sei se valeu de alguma coisa mas aquela zona deveria ter policiamento constante. 

Dias felizes

Dias felizes no parque
Nos dias que passaram, alguém chumbou a bola novamente. Não sei se foi a C.M. Aveiro ou algum particular - passou-me pela cabeça fazer isso e até fui saber os preços do cimento que seca rápido.

Ontem à tarde, domingo, passei umas boas horas na baixa - esteve um bom dia de Primavera e a baixa da cidade tinha mesmo muita gente :-) -- tirei umas fotos neste parque:


Aqui dá para ver a bola novamente chumbada ao chão. A verdade é que durante os vários dias que passaram nunca mais vi nenhum carro dentro do parque! Teve um bom resultado este trabalho da colocação das bolas e pinos :-)


Numa das entradas, ciclistas e pais a ensinarem os filhos a andar de patins :-)


Esta é uma das minhas fotos favoritas. Dá para ver lá ao fundo os campos de basket cheios de jogadores. O café do outro lado também estava cheio! Não foi pelo facto das pessoas não poderem ir de carro até à entrada do café que deixaram de lá ir (talvez até antes o contrário).

Aqui estava uma pequena a ensinar o pai a andar de patins. E que fixe que é ser puto! temos roupas coloridas, bem mais alegres e divertidas! ao contrário dos nossos pais, sempre sem cor nas roupas e formais. Reparem na imagem da rapariga e do pai, ela com um chapéu bonito e cheia de estilo e o ele com um capacete igual a todos os outros -- não costuma ser antes o contrário, os filhos com os capacetes e todas as outras protecções possíveis? ;-)

Acabei por explicar ao pai a razão de lhes ter tirado algumas fotos. Foi interessante a conversa e perceber que ambos temos os mesmos objectivos - ele pertence aos Amigos da Avenida e lembrava-se perfeitamente da mensagem colocada no blogue deles sobre este assunto. Fixe ver o pessoal que luta também a usufruir :-)

O meu objectivo era expor

O meu objectivo era expor publicamente as atitudes/acções tomadas pelas próprias autoridades - receio que nem sequer lá queiram ir, que não façam nada.

tecnologia...

...existe, não é em todos os telemóveis, mas em computadores é bastante fácil. Mas... servirá de alguma coisa?

Realço o seguinte:

Artigo 164.º
Bloqueamento e remoção

1 - Podem ser removidos os veículos que se encontrem:

a)

b)
c) Estacionados ou imobilizados de modo a constituírem evidente
perigo ou grave perturbação para o trânsito;
d)
2 - Para os efeitos do disposto na alínea c) do número anterior,
considera-se que constituem evidente perigo ou grave
perturbação para o trânsito, entre outros, os seguintes casos de
estacionamento ou imobilização:
a)
b)
c)
d) Em cima dos passeios ou em zona reservada exclusivamente ao
trânsito de peões;

vou "armado" com o número da PSP

Amanhã sexta-feira, vou "armado" com o número da PSP e vou telefonar. Irei também pronto a esperar, caso eles decidam lá ir.

Gostava de poder gravar o telefonema... oxalá conseguisse tecnologia para fazer isso.

A PSP conhece o CE?

Não sou jurista nem nada parecido, mas parece-me que um destes artigos há-de ser válido para multar essa gente!
Aliás, pelo último artigo (artº 164 nº2 alínea d) eu diria que podem inclusivamente ser rebocados!

Artigo 17.º
Bermas e passeios
1 - Os veículos só podem utilizar as bermas ou os passeios desde que
o acesso aos prédios o exija, salvo as excepções previstas em
regulamento local.
2 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com
coima de € 60 a € 300.

 

Artigo 49.º
Proibição de paragem ou estacionamento
1 - É proibido parar ou estacionar:
a) Nas rotundas, pontes, túneis, passagens de nível, passagens
inferiores ou superiores e em todos os lugares de visibilidade
insuficiente;
b) A menos de 5 m para um e outro lado dos cruzamentos,
entroncamentos ou rotundas, sem prejuízo do disposto na
alínea e) do presente número e na alínea a) do n.º 2;
c) A menos de 5 m para a frente e 25 m para trás dos sinais
indicativos da paragem dos veículos de transporte colectivo de
passageiros ou a menos de 6 m para trás daqueles sinais
quando os referidos veículos transitem sobre carris;
d) A menos de 5 m antes e nas passagens assinaladas para a
travessia de peões ou de velocípedes;
e) A menos de 20 m antes dos sinais verticais ou luminosos se a
altura dos veículos, incluindo a respectiva carga, os encobrir;
f) Nas pistas de velocípedes, nos ilhéus direccionais, nas placas
centrais das rotundas, nos passeios e demais locais destinados
ao trânsito de peões;
g) Na faixa de rodagem sempre que esteja sinalizada com linha
longitudinal contínua e a distância entre esta e o veículo seja
inferior a 3 m.
2 - Fora das localidades, é ainda proibido:
a) Parar ou estacionar a menos de 50 m para um e outro lado dos
cruzamentos, entroncamentos, rotundas, curvas ou lombas de
visibilidade reduzida;
b) Estacionar nas faixas de rodagem;
c) Parar na faixa de rodagem, salvo nas condições previstas no
n.º 3 do artigo anterior.
3 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de
€ 30 a € 150, salvo se se tratar de paragem ou estacionamento
nas passagens de peões ou de velocípedes e nos passeios,
impedindo a passagem de peões, caso em que a coima é de
€ 60 a € 300.
4 - Quem infringir o disposto no n.º 2 é sancionado com coima de
€ 60 a € 300, salvo se se tratar de estacionamento de noite nas
faixas de rodagem, caso em que a coima é de € 250 a € 1250.

 

Artigo 164.º
Bloqueamento e remoção
1 - Podem ser removidos os veículos que se encontrem:
a) Estacionados indevida ou abusivamente, nos termos do artigo
anterior;
b) Estacionados ou imobilizados na berma de auto-estrada ou via
equiparada;
c) Estacionados ou imobilizados de modo a constituírem evidente
perigo ou grave perturbação para o trânsito;
d) Estacionados ou imobilizados em locais que, por razões de
segurança, de ordem pública, de emergência, de socorro ou
outros motivos análogos, justifiquem a remoção.
2 - Para os efeitos do disposto na alínea c) do número anterior,
considera-se que constituem evidente perigo ou grave
perturbação para o trânsito, entre outros, os seguintes casos de
estacionamento ou imobilização:
a) Em via ou corredor de circulação reservados a transportes
públicos;
b) Em local de paragem de veículos de transporte colectivo de
passageiros;
c) Em passagem de peões sinalizada;
d) Em cima dos passeios ou em zona reservada exclusivamente ao
trânsito de peões;
e) Na faixa de rodagem, sem ser junto da berma ou passeio;
f) Em local destinado ao acesso de veículos ou peões a
propriedades, garagens ou locais de estacionamento;
g) Em local destinado ao estacionamento de veículos de certas
categorias, ao serviço de determinadas entidades ou utilizados
no transporte de pessoas com deficiência;
h) Em local afecto à paragem de veículos para operações de
carga e descarga ou tomada e largada de passageiros;
i) Impedindo o trânsito de veículos ou obrigando à utilização da
parte da faixa de rodagem destinada ao sentido contrário,
conforme o trânsito se faça num ou em dois sentidos;
j) Na faixa de rodagem, em segunda fila;
l) Em local em que impeça o acesso a outros veículos devidamente
estacionados ou a saída destes;
m) De noite, na faixa de rodagem, fora das localidades, salvo em
caso de imobilização por avaria devidamente sinalizada;
n) Na faixa de rodagem de auto-estrada ou via equiparada.
3 - Verificada qualquer das situações previstas nas alíneas a), b) e c)
do n.º 1, as autoridades competentes para a fiscalização podem
bloquear o veículo através de dispositivo adequado, impedindo a
sua deslocação até que se possa proceder à remoção.
4 - Na situação prevista na alínea c) do n.º 1, no caso de não ser
possível a remoção imediata, as autoridades competentes para a
fiscalização devem, também, proceder à deslocação provisória do
veículo para outro local, a fim de aí ser bloqueado até à remoção.
5 - O desbloqueamento do veículo só pode ser feito pelas autoridades
competentes, sendo qualquer outra pessoa que o fizer sancionada
com coima de € 300 a € 1500.
6 - Quem for titular do documento de identificação do veículo é
responsável por todas as despesas ocasionadas pela remoção,
sem prejuízo das sanções legais aplicáveis, ressalvando-se o
direito de regresso contra o condutor.
7 - As condições e as taxas devidas pelo bloqueamento, remoção e
depósito de veículos são fixadas em regulamento.
8 - As taxas não são devidas quando se

a partir do momento que são

a partir do momento que são os próprios proprietários do restaurante/esplanada que existe no local tudo é possivel..é que basta haver por lá um estacionado para que quem não sabia ficasse a saber onde estacionar!!..ENFIM!..

Os Amigos da Avenida

Os Amigos da Avenida escreveram uma mensagem no seu blogue dando destaque ao assunto, com o título: a destruição do Cais Da fonte Nova pelos carros

Enviei um e-mail ao jornal local Diário de Aveiro, seria bom ter uma notícia no jornal sobre o assunto :-)

Artur, é possível registar e

Artur, é possível registar e colocar online umas fotos?

Parque desportivo do Cais da Fonte Nova

A proposito deste assunto, devo acrescentar que foi criada uma zona de privilégio no zona que se prevê massificada em construção. Até aqui nada a declarar. Zona de construção, e uma ampla zona verde.

Acontece que nesta zona também a excepção passou a regra, e os automoveis passaram a fazer parte da mancha verde; não há sinalização podem. Agora, quero só deixar a seguinte referencia:

Nesta zona, existe um campo desportivo, pago com o dinheiro de todos nós, sim dos impostos, e que o previlégio de alguns se encarregou de inutilizar definitivamente. Falo de um relvado sintectico que foi calcado e bem calcado, simulando agora uma zona montanhosa; lembro para o efeito que este tapete custa cerca de 60 mil euros, numeros redondos. Responsabilidades??? De alguem certamente... culpas, de ninguem certamente.

Conlcusão, fiscalize-se e puna-se a acção de alguns a favor de todos; afinal é para isso que pagamos impostos, e o sucedido é inaceitável.

cpr, artur salvador

Novo atentado ao Cais da Fonte Nova em menos de 1 semana

Em menos de 1 semana, os senhores automobilistas destruiram o que a Câmara Municipal construiu!

No dia 26 de Fevereiro de 2010 registei esta foto, quando duas bolas de ferro tinham sido recentemente afixadas ao chão com cimento:

Na sexta-feira passada (dia 5 de Março de 2010; após 1 semana) quando lá passei às 19h30, encontrei isto:

Alguém arrancou a bola de ferro que tinha sido presa ao chão com cimento, pela Câmara Municipal de Aveiro.


E foi exactamente por aqui que entraram os carros que estavam mais à frente.


A foto não mostra todos os carros que lá estavam, que seriam pelos menos uns 10.


Aqui já se vê um carro em cima das placas brancas. Geralmente costumam estar aqui mais carros, nesta zona que deveria ser só pedonal. As placas já estão bastante partidas, graças ao peso dos carros!


No dia seguinte de manhã fui lá registar mais umas fotos, para conseguir mostrar o estado das placas - já bastante danificadas graças aos carros que aqui estancionam e dão a volta, como é possível ver pela marca dos pneus!

Enquanto tirava fotos na sexta-feira, encontrei duas pessoas que vieram falar comigo. Uma delas era uma sra. que estava a passear o cão e pediu que eu enviasse as fotos para a Câmara Municipal de Aveiro. Disse-me que já o tinha feito e que estava triste por ver a situação a piorar.

Apareceu ainda um sr. que me disse que até já chamou a PSP e lhe disseram que não podiam fazer nada. Poderiam multar caso houvesse sinalização vertical a proibir o estancionamento.

Numa altura tão difícil para todos nós, em que sabemos até que a Câmara Municipal está também com grandes dificuldades económicas, não deveríamos permitir que vandalizem assim o parque - os prejudicados somos todos nós, visto que os dinheiros que pagaram o parque e continuam a pagar a sua manutenção são os dos nossos impostos!
Esta situação já é recorrente, as pessoas já estão identificadas - agora só resta saber quando a Câmara Municipal irá tomar acções que terminem de uma vez por todas com este crime contra o nosso parque.

Se alguém tiver blogs, utilizem estas fotos e escrevam sobre o assunto! Temos de nos juntar, nós todos somos bem mais do que os automobilistas e os donos do bar! Ao longo destes dias tenho falado com muitas pessoas que também estão revoltadas com a situação.

Mais bolas de ferro e pinos...

Hoja na MassaCrítica/Bicicleta passámos pelo Cais da Fonte Nova e um dos participantes disse que fica muito revoltado com o avanço dos carros.

Disse que há uns tempos atrás até a zona onde o "chão é branco" perto da ponte, estava cheia de carros! Disse que telefonou para a Câmara Municipal Aveiro e para a PSP... e que na PSP o polícia tentou-o conformar da realidade...

Disse também que uma das vezes falou com uma senhora que ia a passar lá de carro e que ela lhe disse que o Sr. do Restaurante lhes tinha dito que podiam todos passar!

Mas apesar de tudo, creio que a Câmara Municipal Aveiro está a trabalhar bem para evitar esta situação. Como sabemos, colocaram inicialmente os pinos e creio que a vandalização deles terá sido feito com jipes... e hoje em vez dos pinos estavam lá duas bolas (iguais às outras que já lá estavam)!

Aquele campo de futebol por onde os carros também entravam, está agora com pinos junto à estrada, exactamente para evitar que os carros entrem naquela zona. Só falta aguardar e ver como as coisas se vão desenvolver.

Aquilo é mais um "espaço 

Aquilo é mais um "espaço  verde" que um "espaço natural", pois consiste num relvado (monocultura) com eucaliptos (exóticas invasoras) e margens da ria artificializadas, mas isto é apenas terminologia e não estou a querer diminuir a importância da sua existência... ainda bem que não betonizaram aquilo!

Parece q os espaços verdes têm de ter sempre uma justificação para que sejam mantidos e não betonizados, que não podem existir por si mesmos, mesmo quando já lá estavam antes de toda a construção circundante.

Sim, talvez algumas pessoas prefiram um espaço com paisagem ao shopping, mas depois parece-me que se ficam por ali e não usufruem do exterior. Se calhar nem vêm com intenção e vestimenta/calçado para o fazer. Natureza sim, mas sem sujar as mãos e os pés!

Então e se tivesse aberto ali um café construído com materiais reciclados/recicláveis, arquitectura bioclimática e/ou paredes típicas de adobe, refeições vegetarianas/macrobióticas com produtos do comércio justo e tal, com política de triagem de resíduos e compostagem - será que a clientela não seria diferente? Será que chegariam maioritariamente a pé ou de bicicleta ou seriam mais respeitosos e parcimoniosos no uso do carro? E se fosse só para não fumadores? (Será que ia à falência?) Com esta conversa não pretendia rotular as pessoas como melhores ou piores pelos seus estilos ou opções de vida, mas parece-me que tudo vem da educação que as pessoas têm - cívica, ambiental... o cliente procura ou exige e o mercado dá-lhe. O Governo incentiva e fiscaliza, ou não.

Quanto à questão dos pinos, o melhor é telefonar para a CMA e falar com o departamento de mobilidade p ex, sempre que a situação mereça, e o estacionamento abusivo é autocolantes e ligar à PSP.

Sim, é verdade mas também não

Sim, é verdade mas também não discordo da Ana. Aquele tasco está vocacionado para um tipo de cliente que não tem o mínimo de respeito por si nem pelos outros. Basta parar lá um bocado para nos apercebermos disso. Quando abriu frequentei bastante o espaço e se calhar se não fosse pelo café não teria ido aquela zona da cidade tanta vez. Mas, depois da invasão do jet7 e da aplicação de um bar exterior, deixei de ir ao café, simplesmente uso os bancos do jardim.

O café presta "um bom

O café presta "um bom serviço"? Porquê?

As pessoas que vão aquela zona verde vão passear o cão, são parzinhos ou pessoal c o portátil p aproveitar a net (tal como eu) e quem lá vai jogar ou andar de bicicleta presumo que nem use o café.

Porque aquele espaço natural está a competir com outros espaços como os shoppings. Na minha opinião o café ajuda imenso aquele espaço (à excepção de levar para lá os clientes pouco civilizados).

O café era necessário??

O café presta "um bom serviço"? Porquê?

As pessoas que vão aquela zona verde vão passear o cão, são parzinhos ou pessoal c o portátil p aproveitar a net (tal como eu) e quem lá vai jogar ou andar de bicicleta presumo que nem use o café.

Se não estivesse lá o café teríamos:

-mais zona verde, mas ele foi licenciado, porque parece que as pessoas não podem ver um punhado de árvores ou relvado ou areal junto á água sem plantar lá um café para fazer dinheiro e poluir visual e sonoramente

e já não sabem o que é fazer pic-nics com o rabo sentado no chão e sem café expresso;

-esta estória do estacionamento abusivo, poeirada e ruído/perturbação ao passarem, mas aqui a culpa não é propriamente do café mas dos clientes, que não chegam a pé ou de bicla, e que não têm comportamentos cívicos;

-net wireless a partir da CMAveiro, visto que há ali várias nets, nunca sei se estou a usar a do café ou outra, e o hotspot a servir a zona deveria vir da entidade pública importante-CMAveiro

Acho bem que comecem a levar com o autocolante do Passeio Livre, como disse aqui anteriormente, para dizer a verdade eu tenho uns quantos mas ultimamente não tenho passado pelo relvado...

Tenho autocolantes do Passeio

Tenho autocolantes do Passeio Livre comigo. Sexta-feira à noite levo-os comigo e posso tos entregar em mão :-) -- manda-me uma mensagem.

Mas um pouco mais em baixo

Mas um pouco mais em baixo estão ;)

Pois, é verdade. Reparei que

Pois, é verdade. Reparei que recentemente os pinos desapareceram e os carros voltaram novamente a evadir o parque.

A culpa é daquele café espladana Fonte Nova - está claro que são os seus clientes, pois quem vai usufruir daquele espaço como os campos de basket geralmente vai de bicicleta ou a pé (é o que tenho visto).

Mas o café esplanada está bem posicionado e prestará um bom serviço, de certo modo até pode tornar aquele espaço mais interessante para passear. Infelizmente alguns clientes é que não são civilizados :-(

Não sei a que autocolantes te referes, mas atenção que se for aos do Passeio Livre, não os deves colocar! porque lá no parque não estão em cima do passeio.

A vergonha continua

Acho que o pino que impedia alguns carros de entrarem para os jardins desapareceu... a zona está-se a tornar um antro de estacionamento abusivo. Um pouco mais em baixo, perto do mercado, existe uma pequena zona onde os carros entram pela passadeira e estacionam.

Em breve vão levar autocolantes.

O pessoal aqui já conhece,

O pessoal aqui já conhece, era bom era que chegasse aos condutores desavisados.

O Jorge (Casainho) trouxe-me uns autocolantes deles de Lisboa, ainda os colava lá nos veículos sobre os passeios...

É quase impossível não

É quase impossível não conhecer o movimento "Passeio Livre" ;-) -- já foi mencionado algumas mensagens atrás.

Ainda há cerca de 2 horas

Ainda há cerca de 2 horas atrás, encontrei na avenida Dr. Lourenço Peixinho e junto à rotunda das pontes, dois agendes da PSP de bicicleta a falarem com um senhor da MoveAveiro (daqueles que andam a verificar se os carros pagam ou não os estancionamentos e passam multas).

Aproximei-me de ambos e perguntei-lhes qual deles passava as multas no caso de carros estacionados em cima dos passeios. Disseram-me que o sr. da MoveAveiro só passa multa caso os carros estejam estacionados nos locais de estacionamento sem o pagaram, e os agentes da PSP é que passam as multas quando os carros estão estacionados em cima dos passeios.

Depois perguntei a um dos agentes da PSP qual a zona em que costumam actuar, ele disse-me que actuam mais nas zonas central e histórica da cidade. Disse-me também que sabe exactamente quais as ruas em que existem carros em cima dos passeios, e que eles vão rodando entre elas e passando as multas.

Perguntei-lhe se não costumam bloquear as rodas, e ele disse-me que só o costumam fazer no Verão e aos carros com matrículas estrangeiras, de modo a obrigarem os donos a irem à esquadra pagar a multa porque se não, podem sair do país sem a pagarem - nos casos restantes, as pessoas são identificadas e têm mesmo de pagar a multa.

O senhor da MoveAveiro disse-me que já foi aprovada uma lei que lhes permitirá passar multas no caso dos carros estacionados em cima do passeio, mas que depois localmente eles poderão vir a fazer isso ou não, e que se fala que cá em Aveiro poderão começa-lo a fazer a partir de Janeiro.

Nesse caso específico do Cais da Fonte Nova, creio que o melhor será ligar para a PSP numa dessas tardes e pedir para eles visitarem o local, na expectativa que passem as multas.

 Estou a escrever esta

Estou a escrever esta mensagem sentado na relva deste espaço. Atrás de mim continuam carros estacionados em cima da relva como todos os dias. Quase que podemos fazer uma imagem, um estereotipo do tipo de pessoas que estaciona assim, não erramos por muito. Digo isto porque acabo de ver um par de jarras a ir ao carro, precisamente aquele que está em cima da relva, com o ar de quem é dono de meio mundo. Somos algumas pessoas sentadas na relva. Mas quantas seriamos se o latão fosse daqui retirado?

Pois, que polícias chamar

Pois, que polícias chamar nesta situação? -- tenho visto com muita frequência aqueles senhores que passam multas de estancionamento, mas, devem actuar só nas zonas de estancionamento pago.

No blogue do Passeio Livre, está documentada uma situação que poderá ser parecida a esta - ninguém querer saber deste caso.

Talvêz uma boa opção para já, seria arranjar uma série de fotos dessas alturas mais críticas, datando as fotos, e enviando um e-mail a Câmara Municipal a pedir ajuda, colocando aqui publicamente o e-mail e a resposta. Podemos perguntar também no e-mail, quais os polícias a chamar nessa situação.

Eu mesmo vou tirar mais fotos, mas, se puderes passa por lá e faz isso também - é que como eu não moro em Aveiro, não me é fácil de o fazer.

Quando encontramos casos

Quando encontramos casos destes (durante a semana ainda é pior) que autoridade devemos chamar para actuar na hora? Se é que isso é possível. No meio de tanta policia de brincar qual é responsável nestes casos? Podemos chamar os policias que andam de bicicleta? A maior parte das vezes que os vejo ou é na avenida ou na rotunda ou a entrar numa tasca.

Registei 2 carros a estancionarem em cima da relva

Registei 2 carros a estancionarem em cima da relva, quer dizer, agora já nem relva lá está porque entretanto desapareceu, eventualmente devido a utilização do espaço pelos carros :-(

Ontem, sábado à tarde, passei por lá e tirei umas fotos:

Carros. O lancil está

Carros. O lancil está completamente destruído, qualquer carro passa. Durante a semana o campo de futebol já está rodeado de carros. Aquela zona está-se a transformar num inferno, tanto pelas construções abusivas em cima da ria como pelo estacionamento em cima da relva. Policia nem sinal e os políticos falam falam mas não é a bicicleta que lhes dá votos :)

Não tinha máquina fotográfica na altura mas não é difícil assistir ao mesmo, passa por lá. Quando foi a volta a Portugal, todo o relvado estava invadido pelos carros da RTP e pelo povo a fazer figurinhas tristes em cima do relvado. É incrível como a televisão consegue transformar tudo numa palhaçada. Mesmo que o motivo da palhaçada sejam as bicicletas, não justifica os carros, melhor, camiões em cima da relva.

Entraram pelo lado do campo

Entraram pelo lado do campo de futebol? Eram carros ou jipes? -- devias ter tirado foto (se posível, claro)!!

Safa, que falta de civismo!

Safa, que falta de civismo!

Já agora... o problema

Já agora... o problema continua. No fim de semana estavam automóveis em cima do relvado, próximo do bar. Vergonhoso

Problema: esses pinos baixam

Problema: esses pinos baixam quando é necessário colocar carros lá dentro. No dia da volta estava o relvado cheio de carros. Por outro lado os carros sobem o passeio ao lado e entram por ali dentro até ao campo de futebol.

Já agora algumas fotos de

Já agora algumas fotos de estacionamento abusivo por essas bandas. Também reparei que os carros avançavam por essa rua mas por acaso ainda não vi a tal solução. Bem feito.

Pois, até já o deviam ter

Pois, até já o deviam ter feito antes! De notar que a estrada paralela que já não aparece na foto está barrada com um separador de cimento, porque se não estivesse... é claro que o local fica cheio de carros estacionados à volta, aliás tem um estacionamento em frente, o que acrescenta alguma poluição almosférica e visual, ruído... que não é desejável numa zona verde.